Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Novembro, 2014

Escravo? Eu?

O que nos vem a mente quando falamos de escravidão? Geralmente é aquela ideia antiga de negros trabalhando, apanhando e etc. Segundo o dicionario de Português escravidão quer dizer: "circunstancia e que se encontra o escravo, condição da pessoa que serve, que se sujeita ou tende a se sujeitar a um poder arbitrário. Estado da pessoa que está completamente dependente de uma paixão, de um hábito ou de um vicio." 

E será que isso é muito incomum em nossa sociedade? Será que escravidão é mesmo coisa do passado? Infelizmente não! Nós convivemos com pessoas que fazem uso do sexo, das drogas, do álcool e até mesmo do dinheiro de forma desenfreada, mas que na concepção delas é uma forma "livre", porém estão vivendo a libertinagem, algo oposto a liberdade, são escravas dos seus próprios desejos.

Mas e nós, somos livres?
Quem nos livrou, e do que livrou?

Há quatro anos atrás

5 de novembro de 2014, 15:30hs da tarde, nublado, mas já choveu, já esquentou, o sol apareceu e desapareceu. Na boa, o clima de São Paulo está bem temperamental ultimamente. Há exatos quatro anos eu sentei na frente do computador pra começar o DAC (nem era pra ser esse nome! haha), não fazia ideia de onde estaria quatro anos depois, nem mesmo se ainda escreveria.

Há quatro anos eu tinha 14, com cabeça de 12, cara de 10, há quatro anos eu não trabalhava, era a melhor aluna da sala, queria muito ir pra Disney (ainda quero! kk) e ouvia Sandy & Júnior (ainda... Ah! Esquece!). Eu planejava ser professora de Língua Portuguesa e dar aula em alguma escola, hoje eu faço facul de Música, componho com uma amiga, dou algumas aulas mas nada muito sério e não tenho mais certeza do que me espera no fim do curso. Eu prometia pra mim mesma nunca tingir o cabelo (já aderi ao ombré hair, pintei de rosa, de verde e de roxo!). Há quatro anos atrás eu planejava morar sozinha aos 18, ter um namorado e …

DEVOCIONAL

Quanto lhe for possível, não deixe de fazer o bem a quem dele precisa,
Não diga ao seu próximo: "Volte amanhã, e eu lhe darei algo", se pode ajudá-lo hoje.

Provérbios 3: 27-28