Pular para o conteúdo principal

Em quem você confia?


Nunca espere algo das pessoas, elas são diferentes de você e igualmente imprevisíveis.

Esta afirmação não é nem de longe desconhecida. Pode ser que você nunca a tenha ouvido, mas faz sentido.

Eu não quis rimar minha última frase mas aconteceu, inesperadamente. Não planejei escrever no ônibus na volta pra casa, justamente porque não planejei esquecer meus fones de ouvido e fazer essas viagem de 1:30hs sem música, mas aconteceu. Inesperadamente!

Podemos fazer planos, criar rotas mas a verdade é que nunca temos total certeza do que vai acontecer ou de onde vamos chegar.
Assim como nos nossos planos, são nossos relacionamentos, podemos conviver o tempo que for, nunca há 100% de certeza da atitude das pessoas. Nós podemos ser surpreendidos.

Jeremias 17:5 e 7 diz:
Maldito é o homem que confia nos homens, que faz da humanidade mortal a sua força, mas cujo coração se afasta do Senhor. (v.5)
Mas bendito é o homem cuja confiança está no Senhor, cuja confiança nele está. (v. 7)

Saberemos o que Deus fará? Não. Mas a diferença entre depositar nossas esperanças em alguém falho, mutável e pequeno como nós, e em alguém perfeito, imutável e grande como Deus é que apesar de andarmos por fé nas duas situações, no caso de Deus temos uma certeza: Ele sabe o que é melhor pra nós e as coisas acabarão concorrendo pra isso ("Sabemos que Deus age em todas as coisas para o bem daqueles que o amam, dos que foram chamados de acordo com o seu propósito." Rm 8:28).

Estamos todos no mesmo mundo, sujeitos aos mesmos erros, Deus não, ele não se limita a espaço ou tempo nem mesmo erra. Há uma guerra constante em nós entre deixar o circo pegar fogo ou nos submeter em amor, em Deus não, ele é vencedor desde sempre.

Deus vai além das nossas expectativas. E nos encontramos muitas vezes presos esperando de pessoas o que deveríamos buscar nEle. Quando não depositamos nossa esperança em Deus, qualquer outra coisa ou pessoa se torna nosso alvo, aí a gente se frustra e ainda põe a culpa na coisa ou pessoa!

Não estou insinuando que devemos desconfiar de todo mundo mas sim que devemos confiar em Deus acima de tudo.

Busque a paz com Deus e consequentemente você buscará a paz com seus pensamentos e com as outras pessoas e coisas. Descanse nele! Quando você esperar uma atitude e receber outra, escolha não esperar, faça a sua parte e deixe-se surpreender pela parte do outro. Fica numa boa e deixe o o Dono do mundo cuidar do que é dele. ;)

Com amor, Mari.


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A menina da casa de Naamã

Olá meus queridos e minhas queridas!
A paz do Senhor!


A história de Naamã eu já conhecia, mas depois de ler mais uma vez notei algo que ainda não havia percebido.

Muita emoção, nenhuma conversão

A paz do Senhor meus queridos!
Como estão?
_______________________________________

Ao abrir meu painel do blogger hoje me deparei com uma atualização de um dos blogs que sigo, onde a notícia falava sobre uma apresentadora de um programa de televisão que chorou ao ouvir uma música de uma cantora evangélica, que enquanto a cantora fazia sua apresentação a moça ficou muito emocionada e a cantora também, enfim, vocês devem saber quem é.
Então decidi postar sobre isso hoje, falar um pouco sobre o emocionalismo extremo de muitos que se dizem cristãos, mas que após seus momentos maravilhosos na presença de Deus, simplesmente voltam à suas vidas normais. O que realmente deveria acontecer depois de uma emocionante noite de culto ou oração? Por que tantas pessoas choram, pulam, gritam, dançam, sapateiam ... Mas depois disso não há sequer um sinal de mudança na vida delas? Será que chorar ao ouvir lindos louvores significa algo? E se eu não chorar? Quer dizer que não estou sentindo a presença de…

Aquela Promessa de dedinho!!!

“É melhor não fazer voto do que fazer e não cumprir”
Eclesiastes 5.5
Aquele dia especial em que toda menina sonha: vestido branco, cabelo arrumado, maquiagem, salto... E aquele dia em que todo homem anseia: terno, ser elegante, cabelo arrumado... Quem nunca sonhou com isso, não é?!