Pular para o conteúdo principal

Eu morreria por você


Poucos sabem, mas a palavra “amor” é derivada da palavra “morte”. Quando você diz a uma pessoa “eu te amo”, é como dizer: Eu morreria por você.
— Caio Fernando Abreu

Quem sabe Caio Fernando não estivesse tão errado. 


Do latim para o português a palavra "Amor" não mudou a grafia e estudiosos afirmam que tem um significado relacionado à cuidar, plantar, semear... É difícil pensar em amor nos nossos dias, amamos coisas, comidas, pessoas, cores. Amamos tudo! Dizer "Eu te amo" é tão fácil que se torna, às vezes, banal, da boca pra fora.

Mas então nos damos de cara com aquele verso de João 3:16
“Deus amou tanto o mundo que deu seu Filho, seu único filho, pela seguinte razão: para que ninguém precise ser condenado; para que todos, crendo nele, possam ter vida plena e eterna."
O amor de Deus é um amor que nunca entenderemos por completo mas é o exemplo mais puro de amor. Está acima de sentimento, é uma ação onde você entrega o que tem de mais precioso pelo bem de outra pessoa, não cegamente mas conscientemente. É amor humilde, capaz de se sacrificar seus próprios interesses para um bem maior.

Talvez você precise sacrificar suas vontades hoje, talvez precise deixar de lado seus desejos egoístas, sua ganancia, procrastinação, sua inveja, fofocas, suas mentiras... Talvez precise deixar coisas que parecem boas mas que te afastam de Deus. Renunciar é um ato de amor mas não deve ser um fardo e por isso Deus disse: Vinde a mim, todos os que estais cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei. Tomai sobre vós o meu jugo, e aprendei de mim, que sou manso e humilde de coração; e encontrareis descanso para as vossas almas. Porque o meu jugo é suave e o meu fardo é leve. Mateus 11:28-30

Peça a Deus que te mostre o que você precisa mudar, se é para tê-lo mais perto, mudanças são necessárias e possíveis. Ele é quem move nossas vidas, quem nos sustenta e nos ama de maneira incondicional. Ele nos dá forças pra passar por tudo através do seu amor!

Beijos,
Mari

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A menina da casa de Naamã

Olá meus queridos e minhas queridas!
A paz do Senhor!


A história de Naamã eu já conhecia, mas depois de ler mais uma vez notei algo que ainda não havia percebido.

A conversão de C. S. Lewis

Você, provavelmente, já ouviu falar no autor de "As Crônicas de Nárnia". Eu também, desde que conheci um pouco mais sobre ele, tive curiosidade em saber se ele era ateu ou cristão, pois (para bons entendedores) as Crônicas de Nárnia trazem uma mensagem com muitos valores cristãos, mas também contém muitas características duvidosas quanto ao que a história realmente quer transmitir. Então fiquei naquele impasse: Será  que é? Será que não é?

Hoje, decidi procurar um pouco mais sobre a vida dele e sanar minhas dúvidas. Agora quero compartilhar com vocês! Espero que gostem! =D

Muita emoção, nenhuma conversão

A paz do Senhor meus queridos!
Como estão?
_______________________________________

Ao abrir meu painel do blogger hoje me deparei com uma atualização de um dos blogs que sigo, onde a notícia falava sobre uma apresentadora de um programa de televisão que chorou ao ouvir uma música de uma cantora evangélica, que enquanto a cantora fazia sua apresentação a moça ficou muito emocionada e a cantora também, enfim, vocês devem saber quem é.
Então decidi postar sobre isso hoje, falar um pouco sobre o emocionalismo extremo de muitos que se dizem cristãos, mas que após seus momentos maravilhosos na presença de Deus, simplesmente voltam à suas vidas normais. O que realmente deveria acontecer depois de uma emocionante noite de culto ou oração? Por que tantas pessoas choram, pulam, gritam, dançam, sapateiam ... Mas depois disso não há sequer um sinal de mudança na vida delas? Será que chorar ao ouvir lindos louvores significa algo? E se eu não chorar? Quer dizer que não estou sentindo a presença de…