Pular para o conteúdo principal

Meu Amor, sei que és o meu Deus!

Oláaaa queridos e queridas!
Estive ausente daqui por um tempo e peço desculpa a vocês por isso :( 
Mas agora, com a graça de Deus, estarei escrevendo com mais frequência (inclusive eu peço que deixem sugestões nos comentários de temas para posts que eu ou a Mari teremos o prazer de escrever!)
Bom, hoje quero deixar uma pequena reflexão a vocês, a nós, e que isso possa fazer, de fato, diferença em nossas vidas!



As vezes eu paro pra pensar no que ou em quem Deus tem se tornado nos meus dias e percebo que não é o que deveria, eu não tenho percebido o que Ele realmente é. É claro que não me esqueço Dele e das coisas boas que Ele me faz, mas isso não é o suficiente e nunca vai ser. 
Muitas vezes eu O deixo de lado, sem perceber, pra fazer coisas tão pequenas e que talvez me levem pra mais longe ainda...
Deus deve estar no centro, em cada detalhe por mais pequeno que seja, Ele é Tudo o que nós precisamos, a intimidade com Ele, os diálogos e a leitura da palavra nos fazem fortes! 
Que possamos fazer dessa canção uma oração e uma realidade a cada vez que pensarmos no que Deus significa pra nós.

"Eu olhei o meu dia, percebi
Que Tu és melhor que uma canção de amor
Muito mais do que eu canto
Sob os cantos do mundo
Um minuto contigo é melhor do que tudo

É por isso que estar a ouvir Tuas palavras
É olhar pra minha alma e saber que em Ti sou feliz

Me esconda em Ti
Eu preciso andar no Teu Caminho
Teu amor sobre mim
Muda os meus passos, ilumina meu rosto

Eu olhei o meu dia, percebi
Que Tu és melhor que uma canção de amor
Toda arte que eu faço
Todo som entoado
Não é mais que uma grande vontade de Te conhecer

Meu amor, sei que és o meu Deus e mistério
E o Teu filho Jesus é na Cruz caminho de paz

Me esconda em Ti
Meu Deus, eu preciso andar no Teu Caminho
Teu amor sobre mim
Muda os meus passos, ilumina meu rosto."




Fiquem com Deus! 
Abraços, Poli  

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Carta para o coração que se partiu e ainda bate

Querido leitor, hoje quero falar sobre algo tão corriqueiro dos nossos dias e que ao mesmo tempo é crucial. Vivemos tão ocupados e enlouquecidos com as nossas rotinas e não nos damos conta do porque fazemos o que fazemos, não é?! Longe de querer ser clichê com esse assunto, escrevo com todo o temor que há no meu coração.
 Quantas vezes ao longo dessa estrada que é viver nos deparamos com inúmeras situações, algumas já planejadas por nossas ambições, outras, no entanto parecem cair como uma bomba na nossa direção e que inevitavelmente explode nos machucando, tirando a nossa paz e segurança. E sabemos que entre essas duas opções, as que mais acontecem são as que nos ferem, seja em forma de perda, ansiedade, relacionamentos, profissão, igreja, ministério, sonhos! Ah! Querido leitor, são tantas coisas que enfrentamos no cotidiano, tenho certeza que dariam ótimas histórias para o livro da vida.
O que desejo tratar aqui é o porquê de algumas aflições, afirmo que não tenho resposta para todas …

A menina da casa de Naamã

Olá meus queridos e minhas queridas!
A paz do Senhor!


A história de Naamã eu já conhecia, mas depois de ler mais uma vez notei algo que ainda não havia percebido.

A conversão de C. S. Lewis

Você, provavelmente, já ouviu falar no autor de "As Crônicas de Nárnia". Eu também, desde que conheci um pouco mais sobre ele, tive curiosidade em saber se ele era ateu ou cristão, pois (para bons entendedores) as Crônicas de Nárnia trazem uma mensagem com muitos valores cristãos, mas também contém muitas características duvidosas quanto ao que a história realmente quer transmitir. Então fiquei naquele impasse: Será  que é? Será que não é?

Hoje, decidi procurar um pouco mais sobre a vida dele e sanar minhas dúvidas. Agora quero compartilhar com vocês! Espero que gostem! =D