Pular para o conteúdo principal

Uma vida de entrega!

 Por que algumas pessoas parecem nunca crescer no Senhor? Por que oscilam de uma calamidade para outra, sem jamais conseguir ultrapassar o nível de sobrevivência? Por que raramente, se é que isso chega a ocorrer, experimentam a alegria do Senhor? O progresso espiritual? Um relacionamento mais íntimo com ele? A liberdade para agir na área de seus talentos? Por que não podem avançar para os propósitos e o destino que Deus tem para elas?

 A resposta, creio, está na palavra "rendição", ou "entrega". Essas pessoas não se renderam completamente a Deus. Não tornaram Jesus Cristo o verdadeiro Senhor de sua vida. 



 Entregar tudo significa dispor-se a dizer: "Senhor, o que quer que desejes que eu faça, farei. Concordo com qualquer coisa que me pedires, mesmo que isso importe em morrer para mim mesma e para meus anseios. Desistirei das coisas que minha carne deseja a fim de ter mais de Ti em minha vida. Orarei quado preferiria ir para a cama. Irei à igreja mesmo que tenha vontade de ficar em casa. Jejuarei quando sentir ímpetos e comer. Lerei a tua Palavra quando desejaria assistir à TV. Ofertaria quando meu desejo seria gastar o dinheiro comigo. Louvarei e adorarei como minha primeira reação, e não como meu último recurso. Farei tudo o que disseres para que possa agradar-te e receber tudo o que tiveres para mim. "
 Essa atitude de entrega significa colocar Deus em primeiro lugar e submeter-se a seu governo. Isso faz toda a diferença em nossa vida.
 Jesus é Senhor, quer o declaremos que não. Isso porque "Deus o exaltou à mais posição e lhe deu o nome que está acima de todo nome, para que ao nome de Jesus se dobre todo joelho, nos céus, na terra e debaixo da terra, e toda língua confesse que Jesus Cristo é o Senhor, para a glória de Deus Pai" (Fp 2.9-11). Ele, porém, não é apenas Senhor do universo, é também Senhor de nossa vida. O reconhecimento ou não desse fato determinará o sucesso e a qualidade de nossa vida.
 Você se lembra dos filmes antigos de faroeste em que o mocinho, ao prender bandido, apontava-lhe a arma e dizia: "Mãos para cima!?" O homem mau, então, deixava cair tudo , levantava as mãos e declarava: "Desisto".
 Esse tipo de redenção que Deus requer. Só que você não é o homem mau, e Deus não lhe aponta a arma. Ele está lhe apontando o dedo, não para acusá-la, ou para para embaraçá-la. Aponta para você com amor, como o faria se a escolhesse para a sua equipe. Está dizendo: "Ouça, quero você! Renda-se a mim para que possa dar-lhe tudo o que tenho guardado para você".
 Se deixássemos cair tudo e disséssemos: "Desisto, Senhor. Rendo- me. Toma tudo. Farei o que disseres", nossa vida melhoraria em todos os aspectos.
 Uma vida de entrega, governada inteiramente por Deus, é aquela que pode ser usada poderosamente para os propósitos de seu reino. Deus não quer apenas uma parte de você. Ele quer você por inteiro. Ore para que possa dar a Deus tudo o que ele deseja.


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A menina da casa de Naamã

Olá meus queridos e minhas queridas!
A paz do Senhor!


A história de Naamã eu já conhecia, mas depois de ler mais uma vez notei algo que ainda não havia percebido.

Muita emoção, nenhuma conversão

A paz do Senhor meus queridos!
Como estão?
_______________________________________

Ao abrir meu painel do blogger hoje me deparei com uma atualização de um dos blogs que sigo, onde a notícia falava sobre uma apresentadora de um programa de televisão que chorou ao ouvir uma música de uma cantora evangélica, que enquanto a cantora fazia sua apresentação a moça ficou muito emocionada e a cantora também, enfim, vocês devem saber quem é.
Então decidi postar sobre isso hoje, falar um pouco sobre o emocionalismo extremo de muitos que se dizem cristãos, mas que após seus momentos maravilhosos na presença de Deus, simplesmente voltam à suas vidas normais. O que realmente deveria acontecer depois de uma emocionante noite de culto ou oração? Por que tantas pessoas choram, pulam, gritam, dançam, sapateiam ... Mas depois disso não há sequer um sinal de mudança na vida delas? Será que chorar ao ouvir lindos louvores significa algo? E se eu não chorar? Quer dizer que não estou sentindo a presença de…

A conversão de C. S. Lewis

Você, provavelmente, já ouviu falar no autor de "As Crônicas de Nárnia". Eu também, desde que conheci um pouco mais sobre ele, tive curiosidade em saber se ele era ateu ou cristão, pois (para bons entendedores) as Crônicas de Nárnia trazem uma mensagem com muitos valores cristãos, mas também contém muitas características duvidosas quanto ao que a história realmente quer transmitir. Então fiquei naquele impasse: Será  que é? Será que não é?

Hoje, decidi procurar um pouco mais sobre a vida dele e sanar minhas dúvidas. Agora quero compartilhar com vocês! Espero que gostem! =D