Pular para o conteúdo principal

A minha missão


Falar sobre missão, a minha missão, não é uma tarefa muito fácil!

Sempre que me esforço a pensar nessa palavra, meu primeiro pensamento é o de uma tarefa, um objetivo a ser alcançado, tanto é que quando um de meus planos alcança sucesso tenho a sensação de missão cumprida.

Mas e quando essa missão diz respeito ao Reino de Deus? Penso que há em mim uma predisposição a enxergar com outros olhos, a refletir mais e a temer mais ao declarar qual, então, é a minha missão.

A palavra missão tem origem no latim (missĭo) e uma de suas definições é “ação de enviar”. Em apenas quatro meses como seminarista já precisei afirmar diversas vezes “Fui envidada por...”. Tenho então, pelo título de seminarista, uma missão? Aqueles que não separam um tempo para se dedicarem exclusivamente à um seminário teológico ou a uma junta de missões não tem uma missão?
 
Há um fantasma rondando as instituições eclesiásticas e seminários que por diversas vezes assombra os que neles estão com a “magia do missionário”, como se aquele que assume uma função específica na vida eclesiástica fosse mais comissionado por Deus a exercer uma missão. E assim somos pressionados o tempo todo a agir como seres angelicais menos pecadores e mais amigos de Deus que todos os outros cristãos do mundo. Ledo engano é pensar que a missão é tão pequena que se encaixe numa matrícula de inicio de semestre ou numa viagem da junta à África.

Tenho muitos planos relacionados ao meu ministério! Desejo desenvolver projetos sociais onde a música seja usada como um instrumento de evangelização, sociabilização e profissionalização. Trabalhar com desenvolvimento e revitalização de ministérios de música nas igrejas afim de que eles sejam relevantes e não apenas um “tapa buracos” nos cultos. Gostaria de escrever livros, compor cânticos congregacionais, deixar um legado. Mas todas essas são coisas que eu desejo fazer, são estratégias, e não a missão em si.

No evangelho de Mateus, quando Jesus faz o famoso chamado da grande comissão, ele diz:
Portanto ide, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo; Ensinando-os a guardar todas as coisas que eu vos tenho mandado; e eis que eu estou convosco todos os dias, até a consumação dos séculos. Amém. Mateus 28:19-20.
Jesus não disse “Portanto ide e separai pastores, ministros de música, educadores religiosos e missionários para que eles façam discípulos de todas as nações...”. A missão vai muito além disso!


Eu acredito na importância dos seminários para a capacitação de líderes! Acredito e estou muito feliz por estudar em um! Porém, não desejo limitar a minha missão de vida ao que eu aprendo no seminário, a um projeto, a uma área (no caso, a música). Quero que Deus me use nessa grande missão de fazer discípulos seja através da música, seja do que Ele quiser!

_____________________________________________________________

Espero, com esse pequeno texto (que na verdade foi uma atividade que fiz para uma das minhas aulas do seminário hahaha), você também seja despertado por esse chamado de Jesus. O Ide não é para um tipo de pessoas apenas, não é para os queridinhos de Deus. O Ide é para todo e qualquer cristão!

Em amor, 
Mariane Godoi ♥

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A menina da casa de Naamã

Olá meus queridos e minhas queridas!
A paz do Senhor!


A história de Naamã eu já conhecia, mas depois de ler mais uma vez notei algo que ainda não havia percebido.

Esse é o meu plano, mas é a vontade dele?

Caro leitor, hoje quero falar sobre algo que reverbera as paredes do nosso coração, os nossos planos e sonhos. Escrevo esse breve texto com lágrimas nos olhos para você. Ao ler um texto bíblico me deparei com a minha fragilidade e pequenez diante do Deus que eu sirvo. Acredite, esse confronto é extremamente desconfortável, pois ele mostra quem eu realmente sou.
Ao longo da nossa existência fazemos planos, sonhamos, vivemos em busca dos nossos objetivos e ideias de vida, não digo que isso seja errado, podemos sonhar, planejar. Mas veja bem, quanto tempo, esforços, energia, investimento colocamos nas nossas idealizações humanas e falhas?! Vivemos em prol disso, seja em uma carreira profissional, um relacionamento, um ministério, viramos fanáticos e loucos por causa dos nossos desejos e anseios.
O nosso coração é movido por sonhos, desejos e muita corrupção. Fazemos tantos planos durante o dia, quem dirá durante toda uma vida, e se algo foge do nosso controle parece que o mundo está desmo…

A conversão de C. S. Lewis

Você, provavelmente, já ouviu falar no autor de "As Crônicas de Nárnia". Eu também, desde que conheci um pouco mais sobre ele, tive curiosidade em saber se ele era ateu ou cristão, pois (para bons entendedores) as Crônicas de Nárnia trazem uma mensagem com muitos valores cristãos, mas também contém muitas características duvidosas quanto ao que a história realmente quer transmitir. Então fiquei naquele impasse: Será  que é? Será que não é?

Hoje, decidi procurar um pouco mais sobre a vida dele e sanar minhas dúvidas. Agora quero compartilhar com vocês! Espero que gostem! =D