Pular para o conteúdo principal

Cartas para o coração: Quando se sentir sozinha...

Estou há um mês e meio morando fora de casa. Tenho 20 anos e isso nunca aconteceu antes, era difícil conseguir permissão para dormir na casa "dazamigas", então morar em outro estado foi um divisor de águas na minha casa, minha família e minha vida!
Sou do interior de São Paulo e precisei me mudar para a capital do Rio de Janeiro para estudar no Seminário Teológico Batista do Sul do Brasil (atual Faculdade Batista do Rio de Janeiro). Até chegar onde estou muitas coisas aconteceram e, se Deus quiser, um dia contarei com mais detalhes para vocês! Ainda estou num tempo de adaptação e com certeza sou um bebê no quesito "experiência", é cedo pra falar do que estou começando a aprender!
Hoje, porém, gostaria de falar o que eu gostaria de ouvir antes de vir pra cá e mesmo antes de qualquer situação em que eu me sentiria sozinha mesmo no meio de tantas pessoas, sem propósitos mesmo com tantas responsabilidades. 


Quando se sentir sozinha, permita-se sentir que no silêncio do seu cantinho você nunca está realmente sozinha. Às vezes parece que nem Deus está afim de te fazer companhia, e isso é uma das piores mentiras que podemos dar ouvidos! Se você abrir os olhos e respirar fundo, poderá concentrar sua mente e coração no Amor. Se lembre de tudo o que já aconteceu e de onde você está, como dar ao acaso o crédito pela sua segurança, vida e provisão? 

Quando se sentir sozinha, não se culpe, não se machuque, não se despreze! Você não é de ferro e não é obrigada a nunca vacilar. Somos um oceano de emoções, reações ora inexplicáveis ora imprevisíveis ora desprezíveis. Mas não se afogue! Não se renda! Sempre achei que flutuar exige mais equilíbrio, concentração e leveza que se soltar e afundar, afundar, afundar... E quanto mais se afunda, mais escuro e duvidoso é o que encontraremos no fim. Mesmo com toda a dificuldade, na superfície há lucidez e ar pra respirar!

Quando se sentir sozinha, enfrente o medo e peça ajuda! Sei bem que você demorou para construir essa imagem de garota forte e independente, sei o quanto é difícil admitir suas falhas, contar seus pesadelos e reconhecer que você só quer alguém para te ouvir e dizer: "Não tenha medo! Eu estou com você!". Quando Jesus começou a falar para os seus discípulos que estava chegando a sua hora de partir, eles também sentiram suas convicções balançarem, tiveram medo! Haviam passado três dos seus últimos anos na companhia daquele que afirmava ser o Filho de Deus, viram os milagres, ouviram os sermões, tiveram suas vidas completamente mudadas, muitos deixaram tudo por ele. A Esperança havia se feito carne e andava lado a lado deles, e agora ela estava anunciando seu sofrimento e morte? Mas Jesus, sempre muito paciente diante de toda incapacidade deles de compreender e sabendo de seus temores, lhes garante: "Eu vou, mas voltarei para ficar com vocês." (João 14:28), "Deixo com vocês a minha paz. É a MINHA paz que eu lhes dou; não lhes dou a paz como o mundo a dá. Não fiquem aflitos, nem tenham medo." (João 14:27), "o Auxiliador, o Espírito Santo, que o Pai vai enviar em meu nome, ensinará a vocês todas as coisas e fará com que lembrem de tudo o que eu disse a vocês." (João 14:26).
Jesus estava dizendo: Eu sei que vocês estão confusos! Sei que tem medo de serem abandonados por mim, mas não sejam tolos! Ainda não aprenderam que eu os escolhi e que cuido de vocês? Vocês nunca estarão sós! Eu e meu Pai já cuidamos de tudo! Vocês terão um companheiro, um auxílio que os lembrará das promessas que faço e manterá viva a Esperança em vocês e no tempo certo, tudo se cumprirá. Então não tenham medo. Apenas confiem em mim!

Se o coração hoje está tão apertadinho, não tenha medo de ir lá pro seu cantinho e encontrar Deus. Sei que ele estará te esperando tão cheio de amor e graça! Ele não rejeita aqueles que de coração humilde o procuram (Salmos 51:17). E amiga! Não pára nisso não! Peça à Ele por amigos fiéis que te ajudarão, sozinhos não vamos à lugar nenhum!

Que o amor de Jesus aqueça seu coração hoje! 
Mari

---------------------------------------------------------------

Não deixe de comentar se você está passando por isso ou já passou e como foi para você. Se você conhece alguém que seria abençoado por esse texto, compartilhe! E se precisa de uma ajuda mais de perto, aqui você tem 3 amigas com quem contar! Nos mande uma mensagem! ;* DAC
destinadasaoceu@gmail.com

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A menina da casa de Naamã

Olá meus queridos e minhas queridas!
A paz do Senhor!


A história de Naamã eu já conhecia, mas depois de ler mais uma vez notei algo que ainda não havia percebido.

Páscoa: Ressurreição

Querido leitor,   Hoje falaremos sobre a esperança das esperanças, falaremos sobre que há de mais importante para conhecermos em toda nossa história: a ressurreição de Cristo! Foi Hernandes Dias Lopes quem disse que a ressurreição do Filho de Deus é a melhor notícia que o mundo já ouviu. Confesso que ainda não havia pensado por esta perspectiva, para mim, a cruz sempre foi o ápice do cristianismo, mas do que valeria a morte de Cristo se não houvesse a ressurreição? Durante este mês de Abril, ouvimos falar tanto sobre a Páscoa, todavia, infelizmente o que mais se espalha sobre ela são conceitos completamente equivocados, que desmerecem e prostituem o sublime significado desta data. Até mesmo cristãos se esquecem ou não compreendem o verdadeiro significado da Páscoa. Sei que ao pensarmos na última ceia, na crucificação e na ressurreição, nosso coração tende a se entristecer por lembrarmos dos últimos momentos de Cristo na terra e todo sofrimentos vividos por Ele em nosso lugar, eram noss…

Páscoa: A última (primeira) ceia

Bom dia, boa tarde e boa noite querido leitor!

Hoje damos início à uma série de três postagens sobre a Páscoa. Augustus Nicodemus escreveu certa vez que:
Em termos práticos, os cristãos podem tomar as seguintes atitudes para com as celebrações da Páscoa tão populares em nosso país: (1) rejeitá-las completamente, por causa dos erros, equívocos, superstições e mercantilismo que contaminaram a ocasião; (2) aceitá-las normalmente como parte da cultura brasileira; (3) usar a ocasião para redimir o verdadeiro sentido da Páscoa.¹ Assim como ele, nós do blog DAC, optamos pela última atitude!
Conversaremos aqui sobre três acontecimentos importantes dentre todos os que antecederam a morte e ressurreição de Jesus. Não queremos esgotar o tema, mas refletir com você sobre o que aconteceu e como isso afeta nossa caminhada cristã!

Eu sou de família cristã de origem católica e desde cedo fui ensinada a respeito da importância de cada atitude tomada por Jesus. Depois de a primeira comunhão, todo católi…