Pular para o conteúdo principal

Quebrantado

Um impulso a mais. Era o que eu precisava nos últimos dias. Todos em algum momento param pra respirar, mas muitos se esquecem de voltar a mergulhar, estacionam, pensam em deixar pra lá e viver apenas suas breves e normais vidas.
Mas...


é como estar com sede, você pode até tomar refrigerante ou suco, porém o que realmente te sacia é a água.

Poderia eu tentar saciar minha sede em todos os poços, mas eu já conhecia a verdadeira água, bem sei eu o que me satifaz. Não consigo me afastar e permanecer longe, por um momento até tentei respirar sem Ele, mas o ar do mundo me sufoca, estou acostumada com a Sua brisa suave, com sua doce repreensão e seu terno amor. Sua cruz me intriga e fascina, como Ele foi capaz? Nada me justifica! Mas Ele me chamou, me atraiu e eu não consigo, é algo mais forte do que eu, ficar longe desse amor é como morrer, tudo começa a perder o sentido.

Experimentar e rejeitar? Não.

Quero ser objetiva, simples, o mundo me cansa, me vicia e me asfixia. Seu amor me quebranta, me transforma, eu não mereço, mas Ele me ensina que sua graça me perdoa e tira de mim toda culpa. Ele me ama! É o que eu preciso lembrar.

Me arrependo ao pensar nos momentos vacilosos, mas meu coração é confortado quando inspiro e expiro, sinto que ainda estou aqui, Ele teve misericórdia, está tendo. Tenho fraquezas, muitas por sinal, preciso ser curada, transformada, preciso de perdão e ajuda, e sei que não estou só. E qual é a diferença entre eu e os que não crêem? Todos vivemos em conflitos e dúvidas, mas eu sei onde encontrar respostas.








































Jeremias 29, 13
E buscar-me-eis, e me achareis, quando me buscardes de todo o vosso coração.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A menina da casa de Naamã

Olá meus queridos e minhas queridas!
A paz do Senhor!


A história de Naamã eu já conhecia, mas depois de ler mais uma vez notei algo que ainda não havia percebido.

Cartas para o coração: Quando se sentir sozinha...

Estou há um mês e meio morando fora de casa. Tenho 20 anos e isso nunca aconteceu antes, era difícil conseguir permissão para dormir na casa "dazamigas", então morar em outro estado foi um divisor de águas na minha casa, minha família e minha vida! Sou do interior de São Paulo e precisei me mudar para a capital do Rio de Janeiro para estudar no Seminário Teológico Batista do Sul do Brasil (atual Faculdade Batista do Rio de Janeiro). Até chegar onde estou muitas coisas aconteceram e, se Deus quiser, um dia contarei com mais detalhes para vocês! Ainda estou num tempo de adaptação e com certeza sou um bebê no quesito "experiência", é cedo pra falar do que estou começando a aprender! Hoje, porém, gostaria de falar o que eu gostaria de ouvir antes de vir pra cá e mesmo antes de qualquer situação em que eu me sentiria sozinha mesmo no meio de tantas pessoas, sem propósitos mesmo com tantas responsabilidades. 

A Cabana - A Perda da Arte do Discernimento Cristão

"O mundo editorial vê poucos livros atingirem o status de "sucesso". No entanto, o livro A Cabana, escrito por William Paul Yong, superou esse status. O livro, publicado originalmente pelo próprio autor e dois amigos, já vendeu mais de dez milhões de cópias e já foi traduzido para mais de trinta idiomas. É, agora, um dos livros mais vendidos de todos os tempos, e seus leitores estão entusiasmados.

De acordo com Young, o livro foi escrito originalmente para seus próprios filhos. Em essência, ele pode ser descrito como uma teodicéia em forma de narrativa – uma tentativa de responder à questão do mal e do caráter de Deus por meio de uma história. Nessa história, o personagem principal está entristecido por causa do rapto e do assassinato brutal de sua filha de sete anos, quando recebe aquilo que se torna uma intimação de Deus para encontrá-lo na mesma cabana em que a menina foi morta.
Na cabana, "Mack" se encontra com a Trindade divina, onde Deus, o…