Pular para o conteúdo principal

Por que preciso da Luz?!

“Lâmpada para os meus pés é tua palavra, e luz para o meu caminho”. Salmos 119:105
De modo instantâneo ao ler este versículo imagino uma lâmpada incandescente, daquelas amarelas que são fixas em algum  lugar, como num poste de rua ou o teto de nossas casas.
E deste pensamento tiro algumas lições:
1º) Preciso ser Lanterna.

Claro que Thomas Edison, inventor da lâmpada incandescente, não é contemporâneo do salmista desta palavra, consequentemente a eletricidade estava longe de ser descoberta por Benjamin Flanklin, então tenho que descartar esta analogia de lâmpada incandescente de supermercado, pois a lâmpada que o salmista possuía era outra. Provavelmente uma lamparina de barro, cheia de azeite e um pequeno pavio.
Uma das qualidades desta lamparina é que ela é móvel. A Luz precisa se mover, eu preciso dela em todos os lugares, pois cada passo que dou necessito da segurança de Deus em minha vida. Se eu esquecer a luz em minha casa ou deixa-la na igreja, de nada vai me servir.
Jesus mesmo perguntou certa vez: "Quem traz uma candeia para ser colocada debaixo de uma vasilha ou de uma cama? Acaso não a coloca num lugar apropriado?” (Marcos 4.21)
Onde está sua Luz?
Outra lição que retiro do texto é que preciso da Luz, pois:
2º) A viagem sem Luz é perigosa!
Se imagine viajando de carro a noite,  na chuva e sem farol. Isto é o que muitas pessoas estão fazendo com suas vidas, andando sem segurança alguma e com o risco de perecer a qualquer momento. Precisamos da Palavra porque ela é a Luz para nossa trajetória terrena. A vida do cristão não é fácil, o mundo pertence as trevas,  e o pecado está a todo o momento querendo te afastar de Deus. Você deve agir como o salmista:
Escondi a tua palavra no meu coração, para eu não pecar contra ti”. (Salmos 119:11)
A Palavra é a arma do cristão contra o pecado!
Nós precisamos ter sempre em mente que nossa caminhada aqui na Terra é apenas uma ponte que nos ligará ao dia eterno, quando não será mais preciso utilizar a lanterna.
“E ali não haverá mais noite, e não necessitarão de lâmpada nem de luz do sol, porque o Senhor Deus os ilumina; e reinarão para todo o sempre.” (Apocalipse 22:5)
Agora especialmente para vocês Adolescentes: Em minha adolescência aqui nesta igreja, realizamos inúmeros Congressos, acampamentos e cultos, era sempre uma festa tão linda quanto esta, com mais de 40 adolescentes participando, porém é triste ver a grande maioria destes adolescentes hoje esta longe de Deus, com vidas que não glorificam a Ele. Hoje você esta aqui, mas e amanhã quando sua segunda-feira começar?

Thiago Lemes

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A menina da casa de Naamã

Olá meus queridos e minhas queridas!
A paz do Senhor!


A história de Naamã eu já conhecia, mas depois de ler mais uma vez notei algo que ainda não havia percebido.

Eu, eu mesmo e Pedro

Agora não compreendes o que eu faço, mas depois entenderás.
Em uma conversa casual, refletindo sobre este versículo, algo nos chamou a atenção.  Já ouvimos em muitas aplicações como temos atitudes semelhantes às dos personagens bíblicos, Adão é aquele citado para falar de quem não assume a responsabilidade dos seus atos e sempre joga a culpa em outra pessoa, ou Jonas quando foge do chamado de Deus, ou Moisés que sempre coloca um empecilho para aceitar a missão que Deus lhe confiou... A reflexão de hoje nos aproxima mais uma vez de um personagem bíblico e nos traz algumas lições. Vamos juntos?

Muita emoção, nenhuma conversão

A paz do Senhor meus queridos!
Como estão?
_______________________________________

Ao abrir meu painel do blogger hoje me deparei com uma atualização de um dos blogs que sigo, onde a notícia falava sobre uma apresentadora de um programa de televisão que chorou ao ouvir uma música de uma cantora evangélica, que enquanto a cantora fazia sua apresentação a moça ficou muito emocionada e a cantora também, enfim, vocês devem saber quem é.
Então decidi postar sobre isso hoje, falar um pouco sobre o emocionalismo extremo de muitos que se dizem cristãos, mas que após seus momentos maravilhosos na presença de Deus, simplesmente voltam à suas vidas normais. O que realmente deveria acontecer depois de uma emocionante noite de culto ou oração? Por que tantas pessoas choram, pulam, gritam, dançam, sapateiam ... Mas depois disso não há sequer um sinal de mudança na vida delas? Será que chorar ao ouvir lindos louvores significa algo? E se eu não chorar? Quer dizer que não estou sentindo a presença de…