Pular para o conteúdo principal

As pessoas estão vendo Deus através de mim?

  






  Para começo de conversa, devemos ter em mente que vivemos no mundo mas não pertencemos a ele , somos nova criatura, regenerados por Deus, e vivemos para a glória Dele. Também devemos lembrar que o nosso corpo é templo do Espírito Santo (1 Coríntios 6.19) e que devemos ser santos em tudo como Jesus foi (1 Pedro 1.15).
   Algumas igrejas tem usos e costumes que não permitem alguns tipos de vestimentas, só que isso cabe a cada um respeitar e refletir a Cristo através das suas atitudes, uma delas é a maneira de se vestir.
   Nós cristãos temos que nos importar com o nosso modo de nos vestir , e com o reflexo que isso terá nas outras pessoas, pois como podemos adorar a Deus em sua casa, enquanto faço meu irmão pecar através das minhas roupas?
       1 Coríntios 8.13:
                                     "Por isso, se a comida escandalizar a meu irmão, 
                                                nunca mais comerei carne,  
                                         para que meu irmão não se escandalize."

    Meninas, precisamos nos valorizar! Não precisamos chamar a atenção das pessoas para nós, pois o que Deus reservou (o príncipe rs) irá nos valorizar muito mais pelo nosso caráter, afinal, se eu sou uma menina de Deus não desejarei usar roupas curtas ou colantes, decotes ou parecer "sensual", pois sei que a minha postura, o meu falar e o meu agir é o que importa a Deus, e o que Ele preparou chegará no tempo certo...

   Outro assunto bem discutido a respeito da moda e do cristão é o uso de piercing, alargador ou tatuagens, se isso é permitido, ou se isso é pecado... A bíblia não nos revela textos específicos em relação a isso, por isso as pessoas fazem uso de textos sem contexto algum, fazem uma má interpretação e tiram suas próprias conclusões a respeito. Porem temos textos bem simples e claros que nos dizem muito, como 1 Coríntios 10.23 que diz: 
                               
                               ''Todas as coisas me são lícitas, mas nem todas as coisas convêm; 
                                todas as coisas me são lícitas, mas nem todas as coisas edificam."

   Isso nos mostra que sim, nós podemos fazer qualquer coisa, porém tendo em vista que somos cristãos, tementes a Deus, e que precisamos buscar sempre a santificação e a face de Cristo, para que sejamos cada vez mais iguais a Ele, e não ao mundo! Porque foi para isso que fomos criados.
    E então concluo com o texto de 1 Coríntios 10.31 que diz:
                                    
                                            "Portanto, quer comais quer bebais, 
                                             ou façais outra qualquer coisa, 
                                                 fazei tudo para glória de Deus."
  
    E esse "tudo", é tudo mesmo, como o modo de se vestir, o agir, o falar, o pensar, e como o próprio texto diz, comer e beber, que são coisas tão simples e que nós muitas vezes não damos importância, mas que devem ser dedicadas a Deus, nossa vida deve ser dedicada a Deus, nossos dias, nossa adoração... afinal, Ele é o nosso Senhor, Criador e Salvador, e nós não somos e não podemos nada sem Ele. Então TUDO o que fizermos deve ser para a Sua  honra e glória! 
                                                                                                                Um abraço, até mais ♥
     
     
     
    
     



                               




Comentários

  1. Achei bem interessante
    Realmente temos que mostrar Cristo em nós
    Adorei =)
    Beijos Nath (Blog da Cantini)

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Olá!!
Sinta-se livre para expressar sua opinião sobre o que leu aqui, queremos mesmo saber o que você pensa!
Muito obrigada pela visita e pelo comentário!
Deus te abençoe! ♥
DAC

Postagens mais visitadas deste blog

A menina da casa de Naamã

Olá meus queridos e minhas queridas!
A paz do Senhor!


A história de Naamã eu já conhecia, mas depois de ler mais uma vez notei algo que ainda não havia percebido.

Cartas para o coração: Quando se sentir sozinha...

Estou há um mês e meio morando fora de casa. Tenho 20 anos e isso nunca aconteceu antes, era difícil conseguir permissão para dormir na casa "dazamigas", então morar em outro estado foi um divisor de águas na minha casa, minha família e minha vida! Sou do interior de São Paulo e precisei me mudar para a capital do Rio de Janeiro para estudar no Seminário Teológico Batista do Sul do Brasil (atual Faculdade Batista do Rio de Janeiro). Até chegar onde estou muitas coisas aconteceram e, se Deus quiser, um dia contarei com mais detalhes para vocês! Ainda estou num tempo de adaptação e com certeza sou um bebê no quesito "experiência", é cedo pra falar do que estou começando a aprender! Hoje, porém, gostaria de falar o que eu gostaria de ouvir antes de vir pra cá e mesmo antes de qualquer situação em que eu me sentiria sozinha mesmo no meio de tantas pessoas, sem propósitos mesmo com tantas responsabilidades. 

A Cabana - A Perda da Arte do Discernimento Cristão

"O mundo editorial vê poucos livros atingirem o status de "sucesso". No entanto, o livro A Cabana, escrito por William Paul Yong, superou esse status. O livro, publicado originalmente pelo próprio autor e dois amigos, já vendeu mais de dez milhões de cópias e já foi traduzido para mais de trinta idiomas. É, agora, um dos livros mais vendidos de todos os tempos, e seus leitores estão entusiasmados.

De acordo com Young, o livro foi escrito originalmente para seus próprios filhos. Em essência, ele pode ser descrito como uma teodicéia em forma de narrativa – uma tentativa de responder à questão do mal e do caráter de Deus por meio de uma história. Nessa história, o personagem principal está entristecido por causa do rapto e do assassinato brutal de sua filha de sete anos, quando recebe aquilo que se torna uma intimação de Deus para encontrá-lo na mesma cabana em que a menina foi morta.
Na cabana, "Mack" se encontra com a Trindade divina, onde Deus, o…