Pular para o conteúdo principal

Redenção


O que é Redenção?
Redenção é o ato ou efeito de redimir ou remir, que significa libertação, reabilitação, reparo, salvação.

Mas como alcançamos a redenção? De quem é o mérito pela nossa salvação?


Bom amigos, em Efésios 2: 4-5 nos diz:
4. Mas Deus, sendo rico em misericórdia, por causa do grande amor com que nos amou, 5. e estando nós mortos em nossos delitos, nos deu vida, juntamente com Cristo, — pela graça sois salvos.

Nós não temos mérito nenhum sobre nossa salvação. Em Efésios 2: 8-9 nos traz assim:
“Pois vocês são salvos pela graça, por meio da fé, e isto não vem de vocês, é dom de Deus; não por obras, para que ninguém se glorie.”
A palavra de Deus está nos dizendo que a salvação é recebida pela fé, baseada na graça de Deus. Algumas religiões pregam que, se praticarem boas obras, eles estão conquistando seu lugar no céu, e isso é uma heresia, em versículo algum a bíblia nos diz que é possível o homem justificar-se! A fé tem que ser acompanhada de obras, isso é correto. Eles ensinam que o homem é salvo pelas obras de justiça do homem. A expiação pelo pecado foi obra exclusiva de Jesus Cristo, o Filho de Deus, que não tinha pecado. A bíblia diz: “Não há salvação em nenhum outro, pois, debaixo do céu não há nenhum outro nome dado os homens pelo qual devamos ser salvos.” (Atos 4:12)

É unicamente Jesus Cristo, que expiou o pecado e nenhum homem pode oferecer sua própria justiça por seus pecados, porque todos os homens nascem pecadores e estão sob a condenação do pecado. Esta doutrina errônea de salvação pelas obras não é o plano de salvação de Deus e, portanto, condena aqueles que acreditam, a condenação eterna.

A salvação não é conquistada, nem merecida, mas foi oferecida como dom gratuito de Deus! Nós cristãos, não somos salvos por fazer boas obras, nós somos salvos para fazer boas obras.

Eliezer Martinez

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A menina da casa de Naamã

Olá meus queridos e minhas queridas!
A paz do Senhor!


A história de Naamã eu já conhecia, mas depois de ler mais uma vez notei algo que ainda não havia percebido.

Eu, eu mesmo e Pedro

Agora não compreendes o que eu faço, mas depois entenderás.
Em uma conversa casual, refletindo sobre este versículo, algo nos chamou a atenção.  Já ouvimos em muitas aplicações como temos atitudes semelhantes às dos personagens bíblicos, Adão é aquele citado para falar de quem não assume a responsabilidade dos seus atos e sempre joga a culpa em outra pessoa, ou Jonas quando foge do chamado de Deus, ou Moisés que sempre coloca um empecilho para aceitar a missão que Deus lhe confiou... A reflexão de hoje nos aproxima mais uma vez de um personagem bíblico e nos traz algumas lições. Vamos juntos?

Muita emoção, nenhuma conversão

A paz do Senhor meus queridos!
Como estão?
_______________________________________

Ao abrir meu painel do blogger hoje me deparei com uma atualização de um dos blogs que sigo, onde a notícia falava sobre uma apresentadora de um programa de televisão que chorou ao ouvir uma música de uma cantora evangélica, que enquanto a cantora fazia sua apresentação a moça ficou muito emocionada e a cantora também, enfim, vocês devem saber quem é.
Então decidi postar sobre isso hoje, falar um pouco sobre o emocionalismo extremo de muitos que se dizem cristãos, mas que após seus momentos maravilhosos na presença de Deus, simplesmente voltam à suas vidas normais. O que realmente deveria acontecer depois de uma emocionante noite de culto ou oração? Por que tantas pessoas choram, pulam, gritam, dançam, sapateiam ... Mas depois disso não há sequer um sinal de mudança na vida delas? Será que chorar ao ouvir lindos louvores significa algo? E se eu não chorar? Quer dizer que não estou sentindo a presença de…