Pular para o conteúdo principal

Quero ser como criança

Ontem, 12 de outubro, foi o dia das crianças e eu quero deixar aqui uma reflexão para todos nós sobre o que é ser criança (mesmo depois de grande! rsrs).


criança
s. f.
1. Menino ou menina no período da infância.
 
infância
s. f.
3. Começo, princípio, os primeiros anos.
 
Como era gostoso ser criança! Me lembro que o que eu mais fazia era brincar de boneca, trocar a boneca, arrumar o cabelo.... Eu não me preocupava com a escola ou com os cursos, não me preocupava com nada, apenas curtia a vida!
Quero fazer uma reflexão pensando em nossa vida espiritual, ninguém que já é velho pode voltar a ser criança, mas espiritualmente sim! Haha! Ser criança, como você pôde ler não significa ser infantil, mas sim, estar nos primeiros anos, no princípio.
Mesmo assim não entendeu?
Vou explicar melhor...
Crianças espirituais não são bebêzinhos mimados, ser criança para Deus quer dizer que devemos ser dependentes dEle, devemos estar sempre perto dEle e nunca querer fazer nada ser a sua permissão. Pense em como age aquela criancinha que chora quandose sente longe do pai ou da mãe, mesmo que eles estejam a poucos metros de distância; ser criança para Deus é assim também, pois qualquer que seja a disância longe do Pai, já é brecha para que o Bicho Papão nos pegue! rsrs
Precisamos sim ser pessoas amadurecidas na fé, precisamos crescer e dar frutos para Deus, mas a característica de dependência nunca deve desaparecer. 
Lembre-se: Independentemente do que você faz ou deixa de fazer, faça para Deus, com Deus e por Deus. Porque dEle, por Ele e para Ele são todas as coisas!

Ok?! =)
Ainda há tempo de voltar a ser criança, de voltar a ser depente de Deus!

"Irmãos, deixem de pensar como crianças. Com respeito ao mal, sejam crianças; mas, quanto ao modo de pensar, sejam adultos." 1 Coríntios 14:20

"Mas Jesus chamou a si as crianças e disse: "Deixem vir a mim as crianças e não as impeçam; pois o Reino de Deus pertence aos que são semelhantes a elas." Lucas 18:16

Agora, pra encher o dia de vocês de fofura fiquem  com algumas fotos de crianças! ^^







Bjoos
Deus abençoe!
Mari

Comentários

Postar um comentário

Olá!!
Sinta-se livre para expressar sua opinião sobre o que leu aqui, queremos mesmo saber o que você pensa!
Muito obrigada pela visita e pelo comentário!
Deus te abençoe! ♥
DAC

Postagens mais visitadas deste blog

A menina da casa de Naamã

Olá meus queridos e minhas queridas!
A paz do Senhor!


A história de Naamã eu já conhecia, mas depois de ler mais uma vez notei algo que ainda não havia percebido.

Cartas para o coração: Quando se sentir sozinha...

Estou há um mês e meio morando fora de casa. Tenho 20 anos e isso nunca aconteceu antes, era difícil conseguir permissão para dormir na casa "dazamigas", então morar em outro estado foi um divisor de águas na minha casa, minha família e minha vida! Sou do interior de São Paulo e precisei me mudar para a capital do Rio de Janeiro para estudar no Seminário Teológico Batista do Sul do Brasil (atual Faculdade Batista do Rio de Janeiro). Até chegar onde estou muitas coisas aconteceram e, se Deus quiser, um dia contarei com mais detalhes para vocês! Ainda estou num tempo de adaptação e com certeza sou um bebê no quesito "experiência", é cedo pra falar do que estou começando a aprender! Hoje, porém, gostaria de falar o que eu gostaria de ouvir antes de vir pra cá e mesmo antes de qualquer situação em que eu me sentiria sozinha mesmo no meio de tantas pessoas, sem propósitos mesmo com tantas responsabilidades. 

A Cabana - A Perda da Arte do Discernimento Cristão

"O mundo editorial vê poucos livros atingirem o status de "sucesso". No entanto, o livro A Cabana, escrito por William Paul Yong, superou esse status. O livro, publicado originalmente pelo próprio autor e dois amigos, já vendeu mais de dez milhões de cópias e já foi traduzido para mais de trinta idiomas. É, agora, um dos livros mais vendidos de todos os tempos, e seus leitores estão entusiasmados.

De acordo com Young, o livro foi escrito originalmente para seus próprios filhos. Em essência, ele pode ser descrito como uma teodicéia em forma de narrativa – uma tentativa de responder à questão do mal e do caráter de Deus por meio de uma história. Nessa história, o personagem principal está entristecido por causa do rapto e do assassinato brutal de sua filha de sete anos, quando recebe aquilo que se torna uma intimação de Deus para encontrá-lo na mesma cabana em que a menina foi morta.
Na cabana, "Mack" se encontra com a Trindade divina, onde Deus, o…