Pular para o conteúdo principal

Me Converti... E Agora??? {10}


A Nova Era
Você já ouviu falar sobre isso? Pode ser que sim e pode ser que não, mas cabe a nós (cristãos) lutar contra ela, não vou falar sobre o tema de uma vez só porque é extenso, mas é preciso que nós estejamos por dentro do que acontece para podermos combater em orações e ações esse movimento que quer tomar o lugar do Nosso Senhor dos corações de tantas pessoas.

Efésios 6, 12

A Nova Era é um dos movimentos religiosos mis importantes e perigosos do mundo ocidental atual. Não se trata de uma seita, de uma igreja organizada nem propriamente de uma religião. É uma forma de ver, pensar e agir adotada por muitas pessoas e organizações, com a finalidade de mudar o mundo seguindo certas crenças em comum. O perigo está em não possuir um único centro de difusão de suas ideias, nem regras, doutrinas ou disciplina em comum.
Essa tendência fala dos temas mais variados: Deus, o destino do homem, saúde, morte e outras vidas, meditação, arte... Para isso usa como pano de fundo o ponto de vista de diversas religiões, das ciências e da literatura. O resultado é uma mensagem feita de respostas fantásticas, com a finalidade de levar as pessoas a ideias e comportamentos contrários à mensagem do evangelho.
Entre as crenças principais da Nova Era, destacam-se:
-O mundo entrará em um período de paz e harmonia denominado pela astrologia como Era de Aquário.
-A Era de Aquário será fruto de uma nova consciência para o homem. Os meios para alcançar tal objetivo serão as mais diferentes terapias, técnicas, entrando nas mais diferentes áreas de atuação humana. Entre essas áreas, destacam-se: religião, saúde, alimentação, política, negócios, música, cinema, rádio e televisão...
-Cada homem buscará a sua própria verdade. Não existe o mal (pecado), tudo é somente um contínuo crescer até a consciência plena de sua divindade.
-A natureza forma também um único ser cósmico e, portanto, também é divina. Tudo é “deus” e “deus” está em tudo (panteísmo).
-Todas as religiões são iguais.
-Existem mestres espirituais invisíveis que transmitem sua mensagem a todos os que alcançaram a nova consciência e dissolver-se na força divina do cosmo.
-Jesus Cristo foi somente mais um mestre iluminado entre muitos outros. Jamais poderia salvar alguém do pecado, pois cabe a cada homem encontrar o seu caminho de libertação.
Origem da Nova Era
A Nova Era tem nas suas origens uma influência forte da Sociedade Teosófica, fundada pela russa Helena Blavatsky, em 1875, em New York. Essa mulher era espírita e afirmava ter recebido seus ensinamentos de “seres espirituais especiais” ou “mestres superiores de outra dimensão”. As crenças da Sociedade Teosófica surgiram de uma mistura de ocultismo e crenças de filosofias orientais. Uma das biógrafas de Blavatsky afirma: “ela preparou o caminho para o surgimento da Meditação Transcendental, do Zen, Hare Krishnas, ioga, karma e reencarnação, gurus...”.
A terceira presidente da Sociedade Teosófica, Alice Bailey (1880-1949), inglesa migrada nos EUA, é quem usou em seus escritos pela primeira vez o termo Nova Era. Também era médium, dizia receber mensagens do além, enviadas por um mestre da sabedoria, um tibetano morto havia muito tempo. Alice Bailey deixou a Sociedade Teosófica para fundar a Escola Arcano com a finalidade de desenvolver o esoterismo e a prática dos poderes parapsíquicos. Em 1948 publicou o livro O Retorno do Cristo em que apresenta o Cristo como sendo uma ideia, uma energia que reencarnou em diversas pessoas iluminadas: Moisés, Buda, Jesus, Maomé... Também anunciou a proximidade da vinda de Cristo, chamado de Maytreia.
O ano de 1960 é decisivo para o desabrochar da Nova Era. Nos Estados Unidos, mais precisamente na Califórnia, a explosão do movimento hippie, contestação dos valores estabelecidos, o uso das drogas, o desejo de maior contato com a natureza... Facilitam a divulgação das idéias da Nova Era.
Em 1980 é publicado o livro A Conspiração de Aquário, de Marilyn Ferguson. Aí se encontra a doutrina e o programa de ação para a construção de uma nova humanidade. O pano de fundo para essa transformação seria de ordem astrológica. A cada 2.160 anos o sol muda de casa no zodíaco. Atualmente terminamos a era de peixes, associada ao cristianismo. O novo período é o de aquário, onde transbordará uma água de abundância e bem-estar. A estratégia para alcançar esse objetivo está em romper com o passado, levando essa nova visão do mundo para todas as áreas de influência sobre as pessoas.
Marilyn Ferguson, em seu livro, escreveu: “Uma rede poderosa, embora sem liderança está trabalhando no sentido de promover uma mudança radical em todo o mundo. Seus membros romperam com alguns elementos-chave do pensamento ocidental, e até mesmo podem ter rompido com a continuidade da História. Essa rede é a Conspiração Aquariana: uma conspiração sem doutrina política, sem manifesto. Mais ampla que a Reforma, mais profunda que a Revolução. Essa conspiração benigna, a favor de uma Nova Ordem de flagrou o mais rápido realinhamento cultural da história. A grande transformação, a mudança irrevogável que nos está empolgando, não é um novo sistema religioso, político ou filosófico. É uma nova mentalidade, a ascendência de uma surpreendente visão do mundo, que reúne a vanguarda da ciência e os mais antigos pensamentos registrados”.
Por meio de suas obras e seminários, Ferguson vem continuamente divulgado os temas ligados à Nova Era. Suas conferências têm atraído pessoas das mais diferentes áreas de influência da sociedade, inclusive executivos e especialistas do mundo empresarial. Em sua lista de clientes encontram-se grandes empresas norte-americanas, como IBM, General Mill, Hallmark e Dec...
O aspecto grave da Nova Era é estar presentem programas governamentais, em estratégias comercias e nos hábitos e costumes dia-a-dia.
Fonte: Livro Católico pode ou não pode? Por quê?

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A menina da casa de Naamã

Olá meus queridos e minhas queridas!
A paz do Senhor!


A história de Naamã eu já conhecia, mas depois de ler mais uma vez notei algo que ainda não havia percebido.

Eu, eu mesmo e Pedro

Agora não compreendes o que eu faço, mas depois entenderás.
Em uma conversa casual, refletindo sobre este versículo, algo nos chamou a atenção.  Já ouvimos em muitas aplicações como temos atitudes semelhantes às dos personagens bíblicos, Adão é aquele citado para falar de quem não assume a responsabilidade dos seus atos e sempre joga a culpa em outra pessoa, ou Jonas quando foge do chamado de Deus, ou Moisés que sempre coloca um empecilho para aceitar a missão que Deus lhe confiou... A reflexão de hoje nos aproxima mais uma vez de um personagem bíblico e nos traz algumas lições. Vamos juntos?

Se não fosse o Senhor

Última semana de dezembro, você olha para trás e lembra de tudo o que já te aconteceu, faz uma retrospectiva de todos os fatos, desde que fez menção aos "Planos para 2011"; por fim você só pode dizer uma frase:
"Se não fosse o Senhor..."